Português English

Minerador brasileiro de bitcoin desiste de operação na China: “Não vale mais a pena”

Minerador brasileiro de bitcoin desiste de operação na China: “Não vale mais a pena”
16 de novembro de 2018 admin

Minerador brasileiro de bitcoin desiste de operação na China: “Não vale mais a pena”

Por Cláudio Goldberg Rabin

“A mineração é um cálculo matemático e uma prece pra ave maria”, disse o Allex Ferreira, conhecido como Barão do Bitcoin. Ferreira anunciou na quinta-feira (08) que havia desistido de sua operação de mineração na China, onde tinha cerca de duas mil máquinas em operação.

Da Finlândia, Ferreira disse ao Portal do Bitcoin por videoconferência que desde que o Bitcoin chegou a US$ 6,5 mil a operação havia deixado de valer pena. Ele estava neste mercado desde 2016.

“É preciso de uma triangulação entre preço da moeda, hash (que é o tanto de bitcoin que a máquina vai produzir), mais eletricidade”.

Pelo cálculos do Barão, para uma S9 (principal mineradora da Bitmain) ser lucrativa, pensando num período de seis a a oito meses, o Bitcoin precisaria estar a US$ 15 mil dólares.

“Não posso te falar os números exatos, com 2.000 mil máquinas, vamos dizer que eu ganhava US$ 30 mil por mês, mas gastava US$ 28 mil. Isso se todas as máquinas estivessem funcionando o tempo inteiro, o que não acontece nunca”.

Bitmain e bitcoin

Ferreira conta que algumas máquinas dão problema com frequência e que é preciso entrar no cálculo. “Mineração é só dor de cabeça e não é um investimento barato”. Além disso, na China quem fornece a energia são pequenas hidrelétricas, que às vezes têm grandes problemas. Os galpões para guardar os equipamentos em geral são improvisados.

Questionado sobre pessoas que investem em mineração acreditando que o preço do ativo deve subir no futuro, ele afirmou que, por essa lógica era melhor simplesmente comprar Bitcoin sem precisar se incomodar com todo o resto.

Sua tese para o aumento brutal do hashrate (poder de computação) da rede do Bitcoin envolve uma hipótese que ele mesmo admite não poder provar.

“Pra valer a pena minerar, precisa conseguir uma máquina a US$ 100. Sendo que no mercado ela tá US$ 355. E quem consegue isso? Ora, a Bitmain”, disse enquanto ajeitava o boné. “Mas é só uma teoria”, repetiu algumas vezes embora parecesse estar bastante seguro da ideia.

No futuro, ele garante não voltará para minerar. “Encerrei minhas atividades na área”. Ele só seguirá negociando Bitcoin. “Só Bitcoin. Nenhum projeto vai ser melhor”.

Publicado originalmente em Portal do Bitcoin no dia 11 de novembro de 2018, conforme link: www.portaldobitcoin.com